quinta-feira, 6 de julho de 2017

Pesquisadores do IFMA são contemplados em edital da FAPEMA

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) divulgou o resultado do Edital Universal nº 31/2016 referente ao apoio de projetos de pesquisa científica e tecnológica nas diversas áreas do conhecimento. Foram contempladas instituições de pesquisa e/ou de ensino superior, públicas ou privadas, sem fins lucrativos, sediadas no Estado do Maranhão. 

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) teve 17 projetos aprovados, num total de 11 campi contemplados: Bacabal, Barreirinhas, Coelho Neto, Grajaú, Imperatriz, São José de Ribamar, São Luís-Centro Histórico, São Luís-Maracanã, São Luís-Monte Castelo, São Raimundo das Mangabeiras e Timon.

Foram 570 propostas submetidas ao edital, sendo contemplados 65 projetos da Faixa A (doutores), 81 projetos da Faixa B (doutores) e 84 projetos da Faixa C (mestres), totalizando 230 propostas aprovadas com valor total de R$ 4.999.834,79. Desse total o IFMA recebeu R$ 240.634,22.

Confira o Edital Universal nº 31/2016 da FAPEMA.

Confira os contemplados do IFMA nesse Edital.


Portal Ifma

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Fazenda penhorada de Paulo Marinho é vendida em leilão da Receita Federal

Resultado de imagemPertencente ao ex-deputado federal Paulo Marinho, a Fazenda Retiro (com área de 1.075.00 hectares), localizada em Caxias, foi arrematada por R$ 318.000,00 (trezentos e dezoito mil reais) num leilão da Receita Federal realizado, na manhã desta quarta-feira (05), por meio da Vara Única da Secção Judiciária de Caxias.

O bem foi penhorado nos autos de execução contra o ex-parlamentar e sua esposa, a ex-prefeita de Caxias Márcia Marinho, por não recolhimento de impostos à Receita.

Todos os bens de Paulo e Márcia Marinho penhorados foram a leilão, mas só houve arrematante para a fazenda Retiro.

No lote, foi leiloada, ainda, a fazenda Bacuri, pertencente ao Grupo Coringa. Localizada no lugar Bacuri Data Brejão, também em Caxias, a fazenda foi arrematada por R$ 4.959.100,00 (quatro milhões, novecentos e cinquenta e nove mil e cem reais).

Os dois bens foram arrematados por um grupo de fora do Maranhão no evento realizado pelo leiloeiro Vicente de Paula Albuquerque Costa Filho, em cumprimento a edital publicado pelo juiz federal Gustavo André Oliveira dos Santos, da Vara Única da Subseção Judiciária de Caxias.

Fonte: O Informante (Jornal Pequeno)



Senado aprova requerimento de urgência para votar reforma trabalhista


O plenário do Senado aprovou no início da noite de hoje (4) o requerimento de urgência para o projeto de lei que trata da reforma trabalhista. O pedido teve 46 votos favoráveis e 19 contrários. Com isso, o projeto entra na pauta de votação da próxima terça-feira (11).

Mais cedo, os líderes partidários fecharam acordo de procedimento para que o texto da reforma seja discutido nas sessões de amanhã (5) e quinta-feira (6). Com o requerimento de urgência, o projeto ganha prioridade na pauta de votações da Casa.

Na próxima terça, quando iniciarem a sessão para votação do projeto, os senadores deverão decidir qual texto será votado. Isso porque a reforma passou por três comissões. Na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE)  foi aprovado parecer favorável do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), pela aprovação sem alterações em relação ao texto da Câmara. Um parecer semelhante, do senador Romero Jucá (PMDB-RR), também foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). No entando, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) foi aprovado voto em separado do senador Paulo Paim (PT-RS), pela rejeição integral do projeto.

Como líder do governo, Jucá já informou que apresentará requerimento pedindo que os senadores analisem, inicialmente, o relatório de Ferraço na CAE. Se ele for aprovado, os demais são considerados prejudicados e o projeto segue para sanção presidencial. O presidente Michel Temer, no entanto, já fechou acordo com os senadores de que vetará seis pontos considerados polêmicos do projeto e editar uma medida provisória regulamentando essas lacunas.

Outros requerimentos

Foram aprovados hoje mais dois requerimentos de urgência, logo após o da reforma trabalhista. Também terão preferência na pauta da Casa os projetos que tratam da convalidação dos incentivos fiscais concedidos por estados e do cancelamento dos precatórios federais que foram pagos há mais de dois anos e não sacados pelos credores.

A preferência para os três projetos foi acertada em reunião de líderes na tarde de hoje.




Imagem do dia: Atual governo de Caxias usa página de órgão oficial da prefeitura para atacar adversários políticos



Na imagem a postagem feita na página da  SMADS no intuito de atacar desafetos políticos

Enquanto ataca Flávio Dino, prefeito de Caxias esquece de governar seu município

GENTIL_(Medium)Os poucos resultados apresentados pelo prefeito de Caxias Fábio Gentil (PRB) em seis meses de governo vem causando profunda insatisfação entre os caxienses.

Não bastasse a falta de ações concretas para a cidade, as andanças de Gentil pelo Maranhão e as entrevistas que ele tem concedido em rádios e TVs de vários municípios vêm irritando a população de Caxias, que cobra explicações do prefeito, por exemplo, sobre a crise instalada na saúde do município.

Em uma rede social, um internauta chegou a questionar a participação de Fábio Gentil em uma entrevista à uma rádio da baixada maranhense, já que Caxias fica localizada no leste maranhense.

A entrevista realizada neste sábado (1º), em Pinheiro, acontece após Fábio Gentil ter gravado em São Luís para a Mirante. A maratona de Gentil pelo Maranhão tem um objetivo explícito: atacar a gestão Flávio Dino (PCdoB).

O prefeito de Caxias vem tentando jogar a culpa no governo do Estado, que supostamente teria cortado repasses estaduais para o sistema saúde de Caxias, pelo fechamento do Hospital Geral da Cidade, que é legalmente de responsabilidade da município.

O governo do Maranhão contesta as acusações de Gentil e garante que não foi feito nenhum corte de verbas da saúde de Caxias.

Com base em dados do Portal da Transparência do Estado, o secretário de Estado da Saúde (SES), Carlos Lula, garantiu que Caxias é um dos municípios que mais recebem recursos estaduais destinados a saúde.

Com intuito de liquidar a questão, o secretário Carlos Lula enviou ofício à Fábio Gentil propondo que ele repasse a gestão integral da Maternidade Municipal Carmosina Coutinho para a responsabilidade da gestão estadual, o que corresponderia a uma economia de R$ 1,5 milhão mensal para a Prefeitura de Caxias.

Para espanto de todos e até de Carlos Lula, uma vez que a oferta do secretário da SES corresponderia, segundo Gentil, ao valor dos cortes efetuado pelo governo Dino, o prefeito de Caxias recusou a proposta.

Por enquanto quem vem sofrendo com o impasse é a população do município, que ironicamente só vem recebendo atendimento em saúde pública no Hospital Macrorregional de Caxias, gerido pelo governo.

Enquanto os caxienses esperam que as promessas de campanha de Fábio Gentil um dia de tornem realidade, o prefeito de Caxias segue em uma alucinada campanha, desta vez contra o governo Dino, que nada tem haver com a lamentável atuação do gestor.


Fonte: Blog do Jorge Vieira


terça-feira, 4 de julho de 2017

CAXIAS: População do povoado Buenos Aires denuncia estado de abandono do posto de saúde da região

Vídeo mostra morador do povoado Buenos Aires revoltado com o posto de saúde, o qual encontra-se fechado e sem profissionais. 

video

CAXIAS: Vistoria feita por vereadores aponta que o HGM está funcionando com menos de 50% dos leitos


Resultado de imagem para vereadores de oposição em caxias maranhaoNa última segunda-feira (03), os vereadores (as): Edilson Martins, Thais Coutinho, Auramélia Soares, Tevi e Jerônimo, os quais compõem o bloco oposição ao atual governo se dirigiram até o HGM (Hospital Geral Municipal de Caxias) para realização de uma vistoria.

Consultórios, enfermarias e alas médicas foram alvos da fiscalização que foi acompanhada pela diretora do hospital, Rosário Gentil (Mãe do prefeito Fábio Gentil).

No término da vistoria, os vereadores alegaram haver irregularidades no Hospital; o que já era esperado, tendo em vista que a gestão do prefeito Fábio Gentil investe menos que 15% na saúde, meta exigida por lei (Reveja aqui)

Segundo os edis, menos da metade dos 113 leitos está funcionando e há denúncias quanto a falta de medicação, o que não deveria acontecer , levando em conta o repasse de 24 milhões feito a prefeitura municipal de Caxias para aplicação no setor.

Outra denúncia grave foi a apresentada pelo vereador do bloco, Tevi, o qual enfatizou que pacientes acometidos por tuberculose estariam circulando livremente sem qualquer controle pelos corredores do HGM, colocando em risco outros pacientes e funcionários do hospital.

Existe atualmente uma comissão de saúde formada no município, entretanto, os vereadores do bloco afirmam ser usada de forma política, atendendo os interesses do governo comandado pelo prefeito Fábio Gentil, como é o caso da perseguição feita pela comissão a APAE de Caxias, instituição coordenada por um vereador de oposição ao prefeito; fato ventilado pelas emissoras locais (Reveja aqui)

Nem a prefeitura muito menos o HGM se manifestaram sobre as irregularidades apontadas pela vistoria até o momento. 

Em contato com o prefeito Fábio Gentil, o mesmo alegou ao blog que não há recursos suficientes para a saúde geral, e que teria sido o ex-prefeito, Léo Coutinho a fechar os setores de urgência e emergência do HGM.